Quarta-feira, 09 de Julho de 2008

Nasceu a 11 de Junho de 1831 no Funchal.

Frequentou o Liceu do Funchal.

Viajou por África e pela América do Norte.

 

Regressou à Madeira em 1855 onde se empregou como professor de instrução primária, escrivão da Santa Casa da Misericórdia e empregado da fiscalização de tabacos.

 

Foi redactor e director da “Revista Semanal”, “Semanario Official” e “Flor do Oceano”.

 

Colaborou nos periódicos: “A pátria”, “A imprensa Livre” ****, “Funchalense”,  e “Diário de Notícias”.

 

Segundo PORTO DA CRUZ, “foi dos escritores madeirenses que mais géneros literários cultivou, mostrando em todos muita aptidão”, no entanto, acrescenta que João de Nóbrega Soares foi mais feliz como prosador do que como poeta.

 

 

 

 

Escreveu as seguintes obras que, com excepção da última, poderá consultar nesta biblioteca:

 

» Primeiras noções de moral para uso das escholas primarias. 2ª ed. Funchal: Imprensa Nacional, 1862.

 

» A virtude premiada: drama original. Funchal: Typ. da Imprensa, 1863.

 

» Scenas e phantasias. Funchal: Typ. da Gazeta da Madeira, 1868.

 

» Contos e viagens. Funchal: Typ. da Gazeta da Madeira, 1867.

 

» Introducção à geographia para uso das escholas primarias. Funchal: Typ de T. D. Vianna, 1859.

 

» Scenas e comedias. Funchal: Imprensa Nacional, 1863. Ler “Pedrinho” [PDF] 800 KB

 

» Qual dos dois?: Comedia em um acto, em prosa imitada do inglez. Funchal: João F. Camacho, 1862.

 

» Grammatica da Lingua Portugueza. Lisboa: Typ. da Viuva Sousa Neves, 1884.

 

» Chorografia da Madeira. Lisboa: João F. Camacho, 1862

 

» Um quarto com duas camas.1862

 

Deixou alguns trabalhos inéditos.

 

Faleceu no Funchal a 22 de Setembro de 1890.

 

 

 

**** Segundo o SILVA; MENESES terá escrito para o periódico Imprensa, segundo MARINO para a Imprensa Livre.

O primeiro é um periódico nacional, o segundo regional.

Na nossa pesquisa breve, encontramos uma nota de agradecimento:

 

“João de Nobrega Soares, agradece por este meio a todas as pessoas que se dignaram honrar o prestito funebre de seu infeliz irmão José de Nobrega Soares, - em quanto não vai pessoalmente cumprir este mesmo dever.

Funchal aos 20 de dezembro de 1868.”  - A imprensa livre. Nº12. 1º ano (1868)., p.3

 

Além disto, encontramos informação sobre o seu livro Chorografia da Madeira.

Para confirmar esta informação necessitávamos de uma pesquisa mais minuciosa para a qual não dispomos de tempo.

 

Não nos foi possível disponibilizar imagem deste escritor.

 

 

Poderá ler os poemas:

“Tu”; “Deus” ; “Ao mar” em  Flores da Madeira. 2ª ed. 1872.

 “Harpa dos meus sonhos” de Visconde do Porto da Cruz em História literária. Vol.2, P.111-113

“Noites tristes” de Francisco Vieira em Album madeirense: poesia. Funchal: M.J. Teixeira Jardim, 1884. p.121-126.

 

 

Bibliografia:

SILVA, Fernando Augusto da; MENESES, Carlos Azevedo -Elucidário Madeirense. Funchal: SRTC, 1998. Fac-Símile da Edição de 1940-1946. Vol3. p. 319

MARINO, Luís – Musa insular: poetas da Madeira. Funchal: Eco do Funchal, [1959]. P.132

OLIVEIRA, Alfredo César de; MONTEIRO, José Leite - Flores madeirenses: poesias.

Funchal: typ Imprensa Livre, 1872. P.165-166

PORTO DA CRUZ, Visconde do - História literária. [Funchal]: Câmara Municipal do Funchal, 1951. Vol.2, P.111-113

 

 

 



publicado por BMFunchal às 13:25
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Julho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


links
pesquisar neste blog
 
subscrever feeds